22/03/16 por Casimiro Perez

Vocês já devem ter percebido que, nesse site novo do GPTW, temos uma área de enquetes, em que pedimos a sua opinião sobre algum tema (se você não percebeu, tá logo aqui no cantinho esquerdo da página, olha aí!).

Na nossa enquete de estreia, perguntamos a você qual era o maior desafio em gestão de pessoas na sua empresa para este ano. 43% de vocês responderam que era a Capacitação de Líderes (a propósito, muito obrigado por compartilharem sua opinião!) e, por isso, é sobre esse assunto que vamos falar.

Vamos compartilhar com vocês algumas práticas de capacitação de líderes que se destacaram entre as Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil em 2015. E não se esqueça de dar o seu voto na nossa enquete atual! Todo mês teremos uma enquete nova e um novo conteúdo que será ditado pela opinião de vocês.

  • Universidades Corporativas

Uma tendência que vimos entre as Melhores Empresas para Trabalhar é a criação de Universidades Corporativas. É claro que nem todas as empresas possuem a estrutura ou o orçamento necessário para ter a sua própria Universidade. Contudo, quando estamos falando de capacitação de líderes, vale a pena dar uma olhada em alguns dos programas de desenvolvimento que elas oferecem. Para isso, vamos usar de exemplo a 3M, que possui um módulo dentro de sua Universidade voltada especialmente para a liderança.

Vamos citar alguns dos módulos oferecidos pela Academia de Liderança: desenvolvimento de novos líderes, coaching, liderança situacional, desenvolvimento de talentos, retenção de talentos, gestão de equipes de alto desempenho, presença de liderança (técnicas de comunicação) e competitividade, dentre outros mais.

Além disso, a empresa também possui práticas para fomentar a liderança feminina, possui especialistas que ajudam o funcionário a traçar um plano de desenvolvimento focado em liderança, e todos os gestores passam por uma avaliação 360° (que também se torna um plano de desenvolvimento). E isso sem contar as ações realizadas em escritórios da empresa no exterior e eventos externos – como palestras, cursos e oficinas.

Enfim, é um exemplo muito completo de tudo o que uma empresa deveria oferecer para ter líderes altamente desenvolvidos, tanto sob o ponto de vista de competências, como também de comportamentos, valores e atitudes.

  • Seja líder à sua maneira

Desde 2009, a Elektro possui uma prática muito interessante, que é a chamada liderança em Y. Na verdade, para assumir cargos de liderança na empresa, o colaborador possui duas opções: tornar-se um gestor ou um especialista.

O gestor é o líder tradicional, como nós conhecemos. Já o especialista é um nível de liderança técnica. Assim, a empresa permite a ascensão profissional e o reconhecimento de funcionários que se destacam num nível técnico, mas não necessariamente possuem as competências (ou o interesse) de se envolver com a gestão das pessoas. Isso é muito interessante porque evita um problema muito comum na empresa: aquele chefe que foi promovido porque é bom no que faz, mas não tem aptidão nenhuma para lidar com pessoas. Aposto que você já teve um desses, não é mesmo?

E não fica só por aí! O novo programa “Eu Líder” da empresa procura identificar e desenvolver as competências de liderança em todos os funcionários – inclusive aqueles de nível iniciante. Dessa forma, desde cedo, o colaborador já tem uma percepção das possibilidades de desenvolvimento oferecidas pela empresa. E, para completar, a Escola de Líderes da empresa busca preparar e desenvolver a liderança não apenas como profissionais, mas também como seres humanos.

  • Ninguém é pego de surpresa

Quem já trabalhou numa empresa em que um dos diretores saiu e o ambiente de trabalho virou um caos?

Outra característica comum nessas empresas é que elas possuem um forte plano de sucessão. Nenhuma dessas empresas é pega desprevenida quando um de seus líderes parte para outros desafios. Elas identificam desde cedo os possíveis sucessores para as principais posições de liderança para ter um profissional já desenvolvido quando for a hora de ocupar uma posição importante que ficou vaga.

Empresas como a Gazin levam essa prática um passo adiante: todos os líderes são responsáveis por preparar um sucessor para sua posição, e não podem ser promovidos até que tenham uma pessoa pronta para assumir seu lugar.

Aí estão três práticas comuns das Melhores Empresas para capacitar e desenvolver sua liderança. O melhor é que você pode adaptar os conceitos básicos dessas práticas para a realidade da sua empresa, seja a nível de cultura ou a nível de possibilidades de investimento.

O GPTW também possui a sua própria capacitação para líderes, o programa Journey, que prepara seus gestores para criarem uma cultura de alta confiança e, consequentemente, altos resultados.

Está pronto para formar melhores líderes na sua empresa também?

 

Conteúdos Relacionados