05/04/16 por Christh Teixeira

Uma pesquisa de clima revela o ambiente interno de uma empresa. Mas ela vai mais além, e mostra informações secretas. Longe de ser uma agente espiã, faz um acordo de confidencialidade com as suas fontes. Elas são bem conhecidas.

Participe da pesquisa GPTW!

Participe do processo das Melhores Empresas para Trabalhar e dê o primeiro passo para criar um melhor ambiente de trabalho e turbinar os resultados do negócio.

» Inscreva-se

É o Pedro do financeiro, o João Carlos do marketing, e a Fernanda de logística e produtos. São os funcionários quem formam a notícia que pode mudar rumos da empresa. Por exemplo, o que tem evitado o cumprimento das metas.

Talvez, o líder não esteja presente. Ou o colaborador não coloque todo o seu potencial nas tarefas. Há várias interpretações. Só que não dá para ficar no campo dos achismos. Uma pesquisa de clima vai a fundo nas vias de fato.

Para isso, conta com a participação massiva de todas as pessoas envolvidas na empresa. Do chão de fábrica, ao alto escalão. Todos respondem a diversas perguntas, que envolvem sua área e a companhia, de um modo anônimo.

Ele não será identificado, se a pesquisa for feita por uma consultoria séria e eficiente. A confidencialidade deve ser garantida para que uma relação de confiança entre o respondente e o questionador seja, de fato, mais estável.

Estável vai ser a empresa que usar, com responsabilidade, os dados obtidos. São um indicativo claro do que tem dado certo, e o que pode melhorar. Ou seja, é um painel de ocorrências a ser considerado para o planejamento anual.

É um raio-x do ambiente empresarial. Como ele é formado, e de que forma pode ser melhorado. Um ótimo lugar para se trabalhar reconhece quais são as suas prioridades, sim, mas não deixa de lado os pontos que deve aperfeiçoar.

Pegue o seu bloquinho de notas, e comece a anotar. Os segredos de uma pesquisa de clima estão perto de serem revelados. Eis alguns:

  • Transparência. Ela revela se a imparcialidade é como um princípio empresarial. Aqui, se encontram questões mais do que fundamentais, como se o funcionário enxerga uma chance de crescimento na empresa, ou se a remuneração é justa e de acordo com o trabalho feito.
  • Confiança. As pessoas precisam acreditar nos seus colegas, e em quem as lidera, para despertar o que há de melhor nelas. Isso significa que, sem credibilidade, não há como criar um ambiente estimulante.
  • Reconhecimento. Cada membro da equipe precisa sentir que há um respeito entre si. Que há uma valorização do colaborador, que passa a ter uma posição de influência nos processos que o envolvem.
  • Dignidade. Quando há significado no trabalho, o funcionário veste a camisa, e faz mais do que lhe pedem. Ele tem orgulho do que tem de produzir, e se esforça ao máximo para conseguir atingir os objetivos.
  • Amizade. Como a convivência altera a ordem dos fatores nas empresas e de que forma contribui para a produtividade? Simples. Com pessoas mais engajadas, e confiantes, você cria um clima agradável, de camaradagem, que facilita e favorece o bom andamento dos trabalhos.

A investigação está completa: uma pesquisa de clima organizacional conta com a participação dos colaboradores para funcionar. Revela o que há de bom e ruim, e indica o que deve ser prioridade no planejamento empresarial.

 

 

Conteúdos Relacionados